Blog

O que preciso para ser feliz?

Ter tantas coisas é ser feliz? Dinheiro ajuda sem dúvida alguma, mas o que realmente faz seu olhar brilhar? O que aquece seu coração?

A vida tem seu curso e nesse, tantos momentos de dúvida, problemas, impasses, decisões… por vezes as coisas ficam tão difíceis de enxergar que achamos que não vamos superar.

Entender a nossa história de vida nos traz uma percepção de nós mesmos que desafia muitas vezes, a compreensão alheia. Descobrimos fatos, situações que se repetem e nos traduzem desafios e oportunidades de desenvolvimento que precisamos superar em nós mesmos para “evoluir”, que fazem parte de uma maior consciência sobre o que somos, o que queremos e o que fizemos até agora. Como entender o que acontece com clareza, eis uma importante questão. No meio do maremoto não consigo me localizar e ser clara comigo mesma. No distanciamento da situação percebo o rumo, vejo a tendência e consigo perceber aonde posso e aonde não quero chegar, tenho a possibilidade de assumir e mudar o rumo da vida com determinação.

Ao perceber essa biografia, a minha biografia, consigo vislumbrar onde já estive e estou, e também o que me deu alegria e bem-estar na vida, não apenas físico, mas refiro-me ao calor do coração, ao brilho do olho. E isso não dá para comprar… me lembro de uma propaganda de banco que trazia a mensagem que certas coisas o dinheiro não compra, e isso é verdade! Tem coisas que independem de qualquer valor e nos trazem um grande aquecer da alma, uma ternura profunda, como um olhar, uma cena, um gesto, uma palavra. Sabe aquela coisa que nem imaginávamos que pudesse nos trazer tanto sentimento e sentido? Isso é o que nos faz feliz, nos faz esquecer o que somos ou temos, nos faz sentir o que somos e queremos, nos traz alegria no coração quando tudo mais parece pesar, traz a leveza da alma livre e a pureza de simplesmente ser. Busquemos esse sentido profundo, não fora, mas dentro de nós, percebendo o que nos dá esse brilho tão especial, essa alegria no coração, essa ternura no coração. Garanto que muitas vezes, está bem mais perto do que imagina.

Publicado em: 11 de novembro de 2018 por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escrito por:

Heloisa Oliveira: Médica com formação em medicina antroposófica, aconselhadora biográfica do Grupo Ciclos da Vida e tem a Formação de Consultores e Líderes Facilitadores pela ADIGO - LUMO.

Leia Também...